06 março 2014

Morre o deputado federal e presidente do PSDB Sérgio Guerra, aos 66 anos; corpo será cremado


O corpo do deputado federal pernambucano Sérgio Guerra (PSDB) será velado nesta sexta-feira (7) na Assembleia Legislativa de Pernambuco, no bairro da Boa Vista, região central do Recife. O velório deve começar por volta das 11h, quando o corpo do parlamentar deverá chegar de São Paulo. O corpo será cremado às 16h, no Morada Paz, no município vizinho de Paulista, numa cerimônia fechada para a família. Sérgio Guerra faleceu na manhã desta quinta-feira em São Paulo, aos 66 anos. Guerra, que era presidente do PSDB de Pernambuco, estava internado havia mais de 20 dias no Hospital Sírio Libanês. 


A assessoria nacional do PSDB, do qual ele já foi presidente, divulgou uma nota afirmando que o motivo do falecimento teria sido um câncer no pulmão. Por meio de nota, o Hospital Sírio-Libanês, onde ele estava internado, informou que o falecimento ocorreu em decorrência de um quadro infeccioso. 

Segundo informações apuradas pelo Blog de Jamildo, Sérgio Guerra havia adquirido um câncer que se espalhou do pescoço para a cabeça. Desde que ele foi internado pela última vez, estava entubado e não houve nenhuma melhora. O quadro teria se agravado por uma pneumonia. O pernambucano era diabético e perdeu um rim aos 12 anos. Há seis anos, o deputado extraiu parte do intestino delgado. Ele deixa dois filhos e duas filhas.


Natural de Recife, Sérgio Guerra era economista, pecuarista e escritor. O deputado formou-se em economia no ano de 1969 pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), especializando-se em economia internacional na Universidade de Harvard, EUA, em 1970.
Sérgio Guerra participa do programa Ponto Final, da TV Jornal


Como político, ocupou o mandato de deputado federal entre os anos de 1995 e 2003, quando foi eleito senador. Guerra retornou à Câmara dos Deputados em 2011. No final do ano passado, conduziu o PSDB de Pernambuco para a base do governador Eduardo Campos (PSB).

Desde 1981, o deputado foi filiado a quatro partidos políticos: PMDB, PDT, PSB e PSDB, no qual ele estava desde 1999. Guerra assumiu a presidência nacional do partido em 2007. Ele coordenou as campanhas presidenciais tucanas de Geraldo Alckmin, em 2006, e de José Serra, em 2010.

O governador Eduardo Campos se solidarizou com o falecimento de Guerra. “A perda de Sergio Guerra nos entristece profundamente. Convivo com ele há mais de trinta anos, desde que, muito jovem, comecei a trabalhar com Dr Arraes, que tinha nele um amigo e um aliado de todas as horas. Formos colegas de secretariado duas vezes e colegas de Parlamento em três mandatos, compartilhando momentos importantes da vida brasileira, mais próximos em determinadas situações, mais afastados em outras, mas sempre mantendo a capacidade do diálogo e o desejo do entendimento que constrói dias melhores para o país e para o nosso povo. Em meu nome pessoal, da minha família e do povo pernambucano, expresso minhas condolências aos familiares e amigos deste pernambucano que lutou todos esses anos para a construção de um Pernambuco melhor e de um Brasil mais justo”, divulgou em nota.
Também por meio de nota, o senador Armando Monteiro (PTB) afirmou que o Estado perdeu um político de dimensão nacional. “Pernambuco perde um político de dimensão nacional. Sérgio Guerra sempre revelou atributos de liderança e grande capacidade de articulação. Quero neste momento apresentar a toda a sua família a expressão de meu pesar e solidariedade”, afirmou o senador.
Presidente do PSDB do Recife, a vereadora Aline Mariano declarou que o partido perdeu um dos seus maiores líderes nacionais. “Ele fez o PSDB em Pernambuco. Foi o principal responsável por construir o partido no Estado. Pessoalmente, perdi um grande amigo”, disse.

Por meio do Twitter, os deputados estaduais Daniel Coelho e Terezinha Nunes manifestaram apoio ao deputado federal. “É uma grande perda para todos nós. O PSDB, Pernambuco e o Brasil vão sentir sua falta”, escreveu Daniel. “Um grande líder do PSDB que dirigiu o partido e o conduziu de forma exemplar”, afirmou Terezinha.

Na mesma rede social, o também deputado estadual Betinho Gomes deixou um recado de pesar. “Lamento profundamente a morte do grande líder tucano Sérgio Guerra. Perdi um companheiro de partido e amigo”, escreveu.

Vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira (PCdoB) lembrou como amigo do deputado tucano. “Lamento a morte do deputado Sérgio Guerra. Atuamos juntos na bancada de oposição na Assembleia Legislativa entre 1983 e 1987 e fomos sempre amigos”, disse.

Informações NE10

Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI