26 março 2014

Pernambuco: Alunos da rede estadual sem o kit escolar

Quarenta e nove dias depois de iniciado o ano letivo, alunos continuam sem fardamento / Alexandre Gondim/JC Imagem
Quarenta e nove dias depois de iniciado o ano letivo, em 5 de fevereiro, alunos de escolas estaduais ainda não receberam fardamento, material escolar e livros. Levantamento do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) realizado em 152 colégios da Região Metropolitana do Recife (RMR) revela que falta material didático em metade: 76 unidades de ensino.
Na Escola Estadual João Barbalho, localizada em Santo Amaro, área central da capital pernambucana, os alunos do 6º ano Stefane Vitória Silva, 13 anos, e Sandro Denis Nery, 11, contam que ainda não têm farda e que nem todos estão com livros.
“Não acho bom porque a gente tem que vir com roupa que usaria para sair. Como o material não chegou, comprei caderno, lápis, caneta e hidrocor. Para mim, os livros chegaram”, diz Stefane. Sandro está preocupado porque esta semana terá provas de inglês e matemática. “Não recebi ainda os livros. Todos os dias vou na secretaria perguntar e dizem que não chegaram. Vou terminar tirando xerox das páginas com os assuntos. Nós, alunos, é que sofremos com a falta de material”, comenta o estudante.
Na Escola Estadual Maciel Pinheiro, na Torre, Zona Oeste do Recife, acontece o mesmo problema. Sem as camisas oficiais da rede estadual de ensino, a direção do colégio colocou um aviso na entrada do prédio: não é permitido usar tomara que caia, shorts e calças de cotton. “Enquanto a farda não chega, temos que orientar os alunos sobre que roupas evitar”, explica a vice-diretora da escola, Solange Moraes.
Segundo ela, até a próxima semana os dados com o número exato de matrículas na escola serão colocados no Sistema de Informações da Educação de Pernambuco (Siepe). “Assim, a Secretaria de Educação poderá providenciar o fardamento e o material. Mas distribuímos cadernos e lápis que tinham nas escolas para alunos que não têm condições de comprar o material”, informa Solange.
“É um absurdo chegar em março e os alunos sem farda e material. E depois dizem que educação está em primeiro lugar. Deveriam dar logo no início do ano”, reclama a dona de casa Eliana de Souza, mãe de um adolescente que estuda à noite na Maciel Pinheiro.
Na turma do estudante Wagner Joaquim de Santana, do 3º ano do ensino médio da Escola de Referência em Ensino Médio Desportista Rubem Rodrigues Moreira, em Cajueiro Seco, Jaboatão dos Guararapes, parte dos alunos está sem livros. “A farda também não chegou. Estou usando a camisa do ano passado”, observa Wagner. Na Escola Técnica Estadual José Alencar Gomes e Silva, no Janga, em Paulista, o aluno Rafael Cerqueira, 15, do 1º ano, está na mesma situação. “Além de não ter a farda, vamos pagar R$ 5 para imprimir o nome da escola na camisa.”
A Secretaria de Educação e Esportes (SEE) garante que os kits e fardamento dos estudantes estão sendo entregues em todo o Estado e que nenhum aluno da rede estadual ficará sem receber o material em 2014. Diz que atraso no processo licitatório retardou o cronograma.(JC)
Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI