15 maio 2014

Codevasf e Incra dialogam para levar irrigação aos assentamentos do sertão de Pernambuco‏


A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) deverá atuar na implantação de projetos de irrigação nos assentamentos da reforma agrária em municípios do sertão pernambucano. A informação é do superintendente do órgão no estado, João Bosco Lacerda de Alencar, que falou sobre o tema esta semana em mais uma reunião com os representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Pernambuco. 



Bosco revelou que tem o apoio da administração central da Codevasf, em Brasília, para articular ações de irrigação em áreas de assentamento nos municípios do raio de atuação da Codevasf no estado. Para o superintendente, João Bosco, é com diálogo que os entraves deixarão de existir e os projetos avançarão. Ele frisa que a organização do movimento, junto com o planejamento das ações, são pontos fundamentais para tornar os pleitos uma realidade.



“Levamos as demandas de vocês para a diretoria da Codevasf. Já conseguimos o apoio do diretor de Irrigação que, na próxima semana, sentará com o Incra em Brasília, com a presença de técnicos da superintendência de Petrolina, para debater questões como recursos para a execução dos projetos de irrigação das áreas assentadas. No tocante aos projetos, já avançamos junto ao Incra aqui na região”, detalhou o superintendente.



Esse foi o terceiro encontro dos assentados com o superintendente em Petrolina tendo como objetivo discutir as ações da Codevasf junto com o movimento. Novamente foi elogiada pelos presentes a abertura do diálogo do órgão com o MST e com outros movimentos sociais que já estiveram com João Bosco desde sua posse, no começo deste ano.



“O importante é vermos aqui essa abertura do diálogo. Hoje já vemos um consenso no sentido de avançar nessas discussões”, afirmou o superintendente do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no Submédio São Francisco, Victor Hugo Paixão de Melo que também participou da reunião.



João Bosco revelou que avanços ocorreram desde a última reunião com o grupo no mês passado, como alguns projetos em assentamentos de menor porte que estão com estudos mais adiantados. Ele frisa que áreas maiores, como é o caso do assentamento Catalunha, em Santa Maria da Boa Vista (Sertão do São Francisco), estão tendo atenção especial do órgão.



“Estamos destravando a burocracia para andar com a questão do assentamento Catalunha e conquistar os apoios para esta demanda. É importante ter um planejamento da parte dos produtores, porque do nosso lado os gargalhos estão sendo superados”, destacou o superintendente regional da Codevasf.



O gerente regional de infraestrutura da Codevasf, Ricardo Lisboa, está cuidando pessoalmente da demanda do Catalunha. Um encontro entre Ricardo Lisboa e o diretor de Irrigação do órgão, Solon Braga Filho, deve acontecer na próxima semana para acertar os detalhes do projeto que será apresentado ao presidente nacional do Incra, Carlos Guedes de Guedes.



“Estamos tentando esse encontro para a semana que vem. Vamos conversar sobre esse entendimento aqui na região e ver a questão dos recursos junto ao Incra e aos ministérios para agilizar a questão do Catalunha, que é uma área que já produziu e por isso temos condições de executar com menos entraves. Esta é uma demanda do superintendente que vamos trabalhar com a brevidade e maior presteza possível”, ressaltou Lisboa, que pediu mais uma vez a atenção dos produtores para se organizarem no que se refere à gestão futura da irrigação do assentamento.



O Catalunha é um dos maiores assentamentos do Vale do São Francisco. Tem 18 anos e 600 famílias assentadas. Em 2007 deixou de produzir porque o sistema irrigado que existia na área tinha custo muito alto e os produtores não conseguirem manter. Hoje eles trabalham em outras terras para sobreviver, a exemplo do produtor assentado Everinaldo José de Lima que falou das dificuldades que todos passam na área por não ter como produzir em suas terras. Ele enxerga neste entendimento com a Codevasf dias melhores para o assentamento.



“Achamos importante esse apoio. A gente chega a ter mais uma esperança para o assentamento. Vamos chegar à comunidade e passar para o nosso povo que existe a esperança de chegar a irrigação na Catalunha. Hoje estamos numa situação muito difícil; pais de família tendo que trabalhar em terras vizinhas para sobreviver, quando temos tanta área boa. Sem falar que tem gente, desocupada, os jovens mesmo que correm o risco de se envolver com coisas ruins. Com a irrigação, eles terão trabalho e estarão se ocupando”, relatou o produtor.



O superintendente da Codevasf vai até as áreas assentada da região. Ele agendou para sexta-feira, 16, uma visita ao assentamento Catalunha. No dia 3 de junho, João Bosco irá aos assentamentos Água Viva e São Francisco, em Petrolina.



“Estamos trabalhando para atender os assentamentos, por isso queremos conhecer de perto a realidade dessas pessoas que poderão ser contempladas com as ações da Codevasf aqui no sertão pernambucano”, sustentou João Bosco Lacerda. A próxima reunião do MST com o superintendente será no dia 9 de junho.

Ascom

Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PARCERIA
















Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI