02 abril 2015

Colegas de imprensa e vaqueiros homenageiam o radialista Carlos Augusto

Petrolina dá adeus a um grande profissional, ícone da radiofonia na região. Carlos Augusto faleceu na tarde desta quinta-feira (02), após sofrer uma parada cardíaca. O velório acontece na Câmara de Vereadores de Petrolina e seu sepultamento está programado para a tarde da Sexta-Feira Santa (03).
Carlos Augusto tratava de uma insuficiência renal e diabetes. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de uma unidade de saúde de Juazeiro, onde já tinha passado um longo período internado, após ter fraturado a bacia numa queda que levou dentro de casa, no ano passado.
Para homenagear o precursor do rádio na região, os colegas da imprensa receberam o urna funerária e prestaram condescendências à família. Soando chocalhos e caracterizados pelos indumentárias, vaqueiros conduziram o caixão até o arco de flores, na tribuna da Casa Plínio Amorim, onde está sendo velado o corpo do radialista. O velório ocorrerá durante toda a madrugada, até o horário do sepultamento marcado para as 17h no Cemitério Campo das Flores. Está aberto para visitação pública.
Para o também comunicador Valdiney Passos, Carlos Augusto passou a sua vida representando o homem do campo com muito profissionalismo e generosidade. “Foi a primeira voz no rádio no Vale do São Francisco e deixou vários legados em favor do homem do campo, prestamos nossa homenagem a este homem que tanto fez pela comunicação da região”.
Carlos André salientou o exemplo de Carlos Augusto para os outros profissionais. “Falar de Carlos Augusto é sofrer no molhado”.
Para o narrador esportivo e radialista da Grande Rio AM, Teones Batista, a voz do colega era inconfundível. “Foi um grande pai da comunicação e um defensor transigente das coisas do campo. Fomos companheiros de trabalho. O tempo e a vida me deu a oportunidade de entrar no rádio, isso eu devo a Carlos Augusto”.
Uma fã do radialista acompanhou o funeral e  aos prantos gritava: " porque você me deixou papai Augustou?", emocionada ela chorava. "O que eu vou fazer sem o senhor?".
Entre outras autoridades política, estava o senador Fernando Bezerra Coelho. "É uma grande perda por tudo que ele significou para todo o Vale do São Francisco. Era identificado com suas raízes e defendia a cultura nordestina, ele nessa luta de vender a região e ser a voz em defesa dos direitos do homem do campo. Carlos Augusto é um ícone, sensível e dedicado a tudo que abraçava. Farei um pronunciamento sobre ele para que vá para os anais do Senado da República ", disse.
Fonte: Grande Rio FM
Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI