09 maio 2018

Agências dos correios serão fechadas e carteiros deixarão de passar diariamente

Após o vazamento de documento que comprova o início de estudos para, a princípio, fechamento de 513 agências e demissão de 5.300 mil funcionários dos Correios em todo o Brasil, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos (Fentect) solicitou, ontem, à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (CET) uma reunião emergencial para o compartilhamento dos dados que estão sendo levados em conta para uma possível aprovação da proposta. Mesmo que o presidente interino dos Correios, Carlos Fortner, tenha declarado ao jornal Estado de São Paulo que está “revisando todo o estudo”, a federação acredita que o fechamento de agências irá comprometer ainda mais o atendimento ao cliente, já que está em consonância com outro projeto, que prevê o fim da passagem diária dos carteiros.
“Os Correios estão burlando cláusulas firmadas pela própria diretoria em acordo coletivo por não nos fornecer tais informações, e tratar tudo em sigilo. Essa proposta é um complemento ao processo de privatização, porque em primeiro momento elimina as agências próprias e mantém a rede franqueada. Além de prejudicar o consumidor, que já é penalizado com a escassez de funcionários”, diz o presidente da Fentect, Geraldo Francisco.
Com um prejuízo de R$ 1,5 bilhão em 2017, provocado principalmente pelas perdas do seu plano de saúde, o Postal Saúde, os Correios já demitiram, entre o ano passado e fevereiro deste ano, 7.814 funcionários – 234 só em Pernambuco – por meio do Plano de Demissão Incentivada (PDI), que teve o seu segundo ciclo encerrado no mês de fevereiro e gerou uma economia de R$ 81 milhões para a empresa.
O número menor de mão de obra e a necessidade de ainda assim enxugar os custos fez com que a CET, além do fechamento das agências, também já estude a possibilidade dos carteiros deixarem de fazer a entrega diária das correspondências. “A Distribuição Domiciliar Alternada (DDA) – com cronograma de implantação sendo definido – é um modelo já praticado em outros países, tendo em vista a queda vertiginosa de mensagens. Nos testes realizados, o modelo mostrou que há ganhos para o carteiro (diminuição de percorrida) e para a empresa (diminuição de custos), sem impactos para a sociedade, uma vez que o prazo acordado para entrega dos objetos é respeitado. O modelo não vale para as encomendas”, confirmou a empresa em nota.

Fechamento
Conforme documento vazado e com informações publicadas na Coluna do Estadão, as unidades próprias começariam a ser fechadas por critérios como receita de varejo inferior a R$ 300 mil por ano e proximidade de em média 1,4 quilômetros de outra agência. A economia seria de R$68,7 milhões só com o fechamento efetivo. Em Pernambuco, os Correios possuem 198 agências próprias e 30 franqueadas. Juntas, elas comportam 771 atendentes. Ainda esta semana, a CET, que só confirmou a intenção de fechar agências, abrirá sindicância para apurar as circunstâncias do vazamento.
Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

AFRABURGUER





ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PARCERIA
















Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI