06 agosto 2019

Vereador Domingos de Cristália reassume cargo em Petrolina após obter liminar no TRE

O vereador da Bancada de Oposição Domingos de Cristália reassume seu mandato Legislativo na primeira sessão do segundo semestre de 2019, nesta terça (06) após uma liminar da Justiça. A liminar do Tribunal Superior Eleitoral de Pernambuco determina a imediata manutenção do vereador no cargo.
Cristália teve o mandato cassado no dia 09 de junho quando o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE/PE), decidiu pelo afastamento do vereador que recorreu da decisão por acreditar na Justiça e entender que a AIME (ação de impugnação de mandato eletivo) sofrida através do MPE e movida pelo comunitário Julio Cesar Monteiro não apresenta fatores condizentes com a realidade dos fatos. “Reassumo com o mesmo compromisso à população de Petrolina que me elegeu e me deu a confiança do voto popular. Graças Deus fomos conduzidos pelo povo de Petrolina e nada mais justo que voltemos para esta Casa para lutar pelo nosso povo, principalmente para os homens e mulheres do interior do município. Meu sentimento de muita alegria, pois a justiça está sendo feita, a dos homens e a divina (…) eu agradeço a todos que confiaram em mim e podem esperar um guerreiro trabalhando pelo nosso povo”, comemorou.
Cristália lembra que entrou pelas portas da frente e não pelas portas do fundo. “Tomamos posse aqui na Casa Plínio Amorim porque o povo de Petrolina nos elegeu e nos confiou o fundo para que defendêssemos os interesses da população, e vamos lutar até o fim para representar com muita hombridade, honestidade e caráter o povo de Petrolina”.
O vereador foi o 14º mais votado do município nas últimas eleições angariando 70% dos votos válidos no seu colégio eleitoral na comunidade de Izacolândia, distrito de Petrolina.
Nos autos do processo foram apresentados depoimentos testemunhais de que o comunitário Julio Cesar havia prometido casas pra essas pessoas deporem contra Domingos. Além de promover a gravação clandestina, uma forjada situação fática inexistente (o que, aliás, poderia ser identificado se a perícia pleiteada pela defesa tivesse sido deferida) por pessoas ligadas a adversários políticos do recorrente, tendo restado patente a relação de dependência dos depoimentos com a gravação clandestina.
Por acreditar na Justiça, Domingos pediu a revisão do processo, e o vereador suplente Alvolarde Cruz não esquentou a cadeira.
Ascom
Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI