22 junho 2017

UPAE e HDM alertam sobre riscos de queimaduras por fogueiras e fogos de artifício nesse São João

Hospital Dom Malan em Petrolina-PE

As tradicionais fogueiras e queimas de fogos do período junino acontecem preferencialmente nos dias 23, 24 (véspera e dia de São João) e 29 (São Pedro), aumentando o risco de acidentes envolvendo crianças e adultos. Por isso, a Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE) e o Hospital Dom Malan (HDM) fazem um alerta, já que prevenção nunca é demais.
 
Para curtir as festas populares mais tradicionais do nordeste sem riscos é preciso tomar alguns cuidados, pois o manuseio errado dos fogos de artifício e fogueiras podem causar ferimentos graves. Saber utilizar esses materiais com segurança pode fazer toda a diferença.
 
É preciso ter atenção redobrada com as crianças, não permitindo o uso de fogos de grande efeito explosivo e mantendo sempre a supervisão de um adulto. Também não é recomendado o uso de bebidas alcoólicas durante essas atividades. Com relação às fogueiras é preciso saber que elas não devem ter mais de um metro de altura e que não se pode jogar combustível direto nas brasas. Para apagar a fogueira também é preciso ter atenção. O recomendável é que ela seja apagada ainda à noite, jogando-se um balde de água por cima das chamas. As brasas ainda acesas no outro dia podem provocar queimadura de até 3º grau.
 
Caso ocorra o acidente é preciso estar ciente de que não se deve colocar manteiga, pasta de dente, clara de ovos, café, ou qualquer outra substância sobre o ferimento. A única coisa que deve ser feita em casa é resfriar o local atingido em água corrente e procurar o serviço de saúde de referência, que no caso da Rede PEBA é o Hospital Regional de Juazeiro.
 
“Recomenda-se após lavar em água corrente envolver em um pano limpo, mas deve-se ter cuidado, pois o pano pode aderir à pele. As queimaduras de 1º grau costumam cicatrizar normalmente, sem precisar de maiores cuidados. Já as de 2º e 3 grau são mais preocupantes, pois podem atingir camadas mais profundas, alcançando nervos e vasos. Por isso, é sempre interessante procurar atendimento médico”, orienta a pediatra do HDM/IMIP Michelle Tavera.
 
O dermatologista da UPAE, Elson Marques, ainda acrescenta que se houver formação de bolhas elas não devem ser estouradas, pois servem de curativo biológico. “Geralmente, é necessário o uso de um medicamento específico para que a lesão não infeccione, piorando o quadro. Durante a cicatrização é preciso usar o filtro solar para evitar o surgimento de manchas. No mais, é aproveitar as festas juninas e curtir com responsabilidade e moderação”, alerta. (Ascom)

Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI