20 maio 2020

Maia cobra governo sMaia cobra governo sobre adiamento do Enem: “Se Senado votar, eu voto”obre adiamento do Enem: “Se Senado votar, eu voto”

 (Foto: Pablo Valadares/Camara dos Deputados)

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou do presidente Jair Bolsonaro uma posição definitiva, ainda nesta terça-feira (19), sobre o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em razão da pandemia do novo coronavírus. Os senadores devem votar uma proposta sobre o assunto nesta tarde, mesmo sem a manifestação do governo.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), incluiu na pauta desta terça o projeto de lei 1277/2020, que suspende aplicação de provas e exames, como o Enem, em casos de calamidade pública. Maia afirmou que, se o texto for aprovado pelos senadores, também será pautado na Câmara. “Se o Senado votar, eu vou votar”, garantiu, em entrevista coletiva, nesta terça.

O deputado defendeu o adiamento e disse ter levado o pleito a Bolsonaro, na conversa que tiveram no Palácio do Planalto, na última quinta-feira (14). “Ele ficou sensível à ideia, mas, até agora, não tem posição definitiva”, afirmou. Maia contou que o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, disse a ele, nesta segunda-feira (18/5), que “estava trabalhando para conseguir o adiamento”.

“Mas, até agora, do ponto de vista formal, a gente não tem nenhuma posição”, reclamou o presidente da Câmara, que cobra um posicionamento ainda nesta terça. “Espero que a gente possa ter posição do governo no dia de hoje, porque acho que resolve o problema da melhor forma possível: com diálogo entre Parlamento e Poder Executivo”, defendeu.

Segundo Maia, os deputados queriam votar o assunto na última quinta-feira (14), data em que se encontrou com o presidente. Ele disse ter “segurado” a matéria para dar tempo de o governo se manifestar. “Melhor que pudesse vir do presidente uma decisão, antes que o Senado e a Câmara tomassem a decisão de votar, para não parecer que era uma coisa contra o governo”, explicou o deputado.

“Pedi para que ele (Bolsonaro) pudesse avaliar e decidir. Era nosso pleito, claro, pelo adiamento. O ambiente nas duas Casas é pela aprovação do decreto legislativo”, afirmou Maia. Ele lembrou que a demanda pelo adiamento vem de “todo o Brasil”, de “muitas famílias” do país.

Projeto

Os líderes do Senado decidiram colocar o PL 1277/2020 na pauta da sessão de hoje, diante das recorrentes negativas do Ministério da Educação em suspender a realização das provas até que todos os estudantes tenham condições de se preparar para o exame.  O cronograma oficial ainda prevê inscrições entre 11 e 22 de maio e aplicação das provas em 1º e 8 de novembro.

A versão original do PL, de autoria da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), suspende as provas até o fim do ano letivo das escolas públicas e privadas. Manter o calendário “confronta irremediavelmente a igualdade de oportunidades e concorrência entre os candidatos”, explica, no projeto.

Parlamentares negociam prazos diferentes e datas mais específicas, como a suspensão do Enem até janeiro ou fevereiro de 2021. Cabe ao relator da matéria, senador Izalci Lucas (PSDB-DF), estabelecer parâmetros, antes que o texto seja colocado em votação.

Caso o Senado aprove o PL, ele será apensado a outros projetos que tratam do assunto, de autoria dos deputados. Ou seja, as matérias vão tramitar de forma conjunta, explicou Maia.(Diário de Pernambuco)

Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

PREVENÇÃO AO COVID-19






UNICESUMAR EAD AFRÂNIO






CONNECT VIAGENS E TURISMO






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI