11 dezembro 2013

Conselheiros do TCE visitam Aterro Sanitário de Sairé


Os conselheiros do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) visitaram, ontem (10), o aterro sanitário de Sairé, município localizado no Agreste pernambucano. A ideia foi conhecer, in loco, o sistema de coleta e aproveitamento de resíduos sólidos, que tem se destacado como modelo para as cidades de pequeno e médio portes do Estado. A sugestão para que a visita fosse feita partiu do conselheiro Ranilson Ramos.

Sairé possui uma população de aproximadamente 12 mil habitantes e produz cerca de seis toneladas de lixo por dia. De acordo com o prefeito do município, Fernando Pergentino, esse sistema é um projeto piloto implantado desde 2007 pelo Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), em parceria com a prefeitura.

“Os catadores, que antes viviam no antigo lixão, foram contratados pela Associação Pró Sairé para trabalhar no processo de reciclagem”, disse o gestor. Hoje, o projeto conta com aproximadamente 20 integrantes.

Durante a visita dos conselheiros, o catador Jonas Menezes, 24 anos, relembrou a época em que não havia serviço na região nem recebimento periódico. “Hoje eu recebo a minha mensalidade certa, todo mês, já comprei uma moto e sustento a minha família, trabalhando, aqui, no aterro”, disse ele.

A presidente do TCE, Teresa Duere, acompanhada dos conselheiros Valdecir Pascoal, Ranilson Ramos, Carlos Porto e técnicos do órgão, juntamente com o prefeito e secretários municipais, percorreram por toda a unidade onde funciona o processo de triagem, compostagem e destinação final de resíduos sólidos.

A presidente ressaltou na ocasião a importância da visita, “É um exemplo de gestão, sobretudo, quando se tem o envolvimento da comunidade e das escolas num grande projeto de educação ambiental. Saímos com o sentimento de que é possível tratar do lixo com responsabilidade, mesmo se tratando de um município de pequeno porte”, afirmou.

ESTRUTURA – O aterro possui galpões destinados ao processo de triagem com esteira e equipamento de prensagem, além de servir para o armazenamento de recicláveis e composto orgânico, alojamento para os catadores, sala administrativa, banheiros e refeitório.

Pela Lei Federal de Resíduos Sólidos, os municípios deverão substituir os “lixões” por aterros sanitários a partir de janeiro do próximo ano.

Ascom

Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

AFRABURGUER





ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PARCERIA
















Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI