25 maio 2016

Glaucoma: doença silenciosa que pode causar cegueira

1
O glaucoma é uma doença que acomete o nervo óptico ocasionando a perda progressiva e irreversível do campo visual. É considerada uma das principais causas de cegueira no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).  Por não apresentar sintomas, em grande parte dos casos, a pessoa não percebe precocemente a lesão. Mas, “apesar de silenciosa é possível detectá-la durante as consultas de rotina, evitando que a mesma progrida”, garante o oftalmologista da Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE), Francisco Ferraz.
Para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma (26 de maio). “O glaucoma é uma doença traiçoeira causada pelo aumento da pressão intraocular e quando não tratada pode levar à perda total da visão. Quase não apresenta sintomas na fase inicial, por isso, é essencial que a população faça o acompanhamento preventivo com o oftalmologista. O tratamento é feito a base de colírios hipotensores oculares, que baixam a pressão do olho. É uma doença crônica, portanto não tem cura, mas pode ser controlada. Em alguns casos pode haver a indicação de cirurgia”, esclarece Dr. Francisco.
Segundo o oftalmologista, a incidência do glaucoma no Vale do São Francisca é alta. “Temos um grande número de pessoas da raça negra na região e os indivíduos dessa etnia tendem a desenvolver o glaucoma numa idade inferior à média da população, que é de 40 anos [o risco aumenta com a idade]”, explica. Também fazem parte do grupo de risco: altos míopes [que usam lentes acima de seis graus]; diabéticos e hipertensos; pacientes que tiveram trauma ocular ou doenças intraoculares; pessoas com histórico familiar de glaucoma, entre outros.
O principal sintoma da doença é a perda da visão periférica lateral, também denominada de visão tubular. Os especialistas alertam que não se deve esperar sinais visíveis de problemas nos olhos se houver a suspeita de glaucoma. O correto é procurar o oftalmologista e fazer os exames regularmente. O diagnóstico precoce pode evitar a progressão da doença e complicações mais graves. Vanderlan Manoel dos Santos, morador do município de Cabrobó, dá o exemplo de como agir diante do caso. “Fiz uns exames no ano passado e o oftalmologista na época desconfiou que fosse glaucoma. Desde então venho fazendo o acompanhamento. Procurei a Secretaria de Saúde e consegui marcar uma consulta aqui na UPAE. Agora vou tentar fechar meu diagnóstico”, revelou. Durante a consulta clínica foi descartado o glaucoma, mas o paciente seguirá fazendo exames para a investigação.
A UPAE de Petrolina dispõe de 3 oftalmologistas, que além das consultas clínicas realizam cirurgias. A marcação é feita através da 8ª Gerência Regional de Saúde (GERES). A unidade possui equipamentos de ponta e realiza os exames de Paquimetria, Biometria, Ceratometria, Campimetria, Topografia de Córnea, Curva Tonométrica, Gonioscopia, Fundoscopia, Biomicroscopia de Fundo de Olho e Refração. Diante da suspeita de glaucoma, ou de qualquer outra doença ocular, o paciente deve solicitar o encaminhamento aos especialistas.
Ascom UPAE
Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI