06 junho 2016

Adalberto percebeu um eleitorado órfão em Petrolina

adalberto e julio
Escrevi, Marcelo Damasceno.
Foto do perfil de Marcelo Damasceno Barbosa
Desde os primeiros porcentuais medidos em recentes pesquisas, o prefeiturável e deputado federal, ADALBERTO CAVALCANTE(PTB PE) lidera a questão espontânea tanto quanto a estimulada. Isso não é reza tampouco premonição da “casa preta”.
É um dado perceptível tanto quanto científico e político.
Adalberto vem de um núcleo familiar oxigenado pela organicidade política, esta, de certa forma, questionada como clientelasta e regada à base de comportamento histrinônico do parlamentar afraniense. Adalberto vê inflando seu “baião-de-dois” a capitalizar importantes fatias demográficas em Petrolina marginal e “perimetral”.
Esses módulos de pobreza e identificação na população agarrada sob. um ‘Lulismo’, encontrou respostas na ação de Adalberto que soube acomodar essa “muvuca” de gente que viveu nos últimos dez anos a orfandade patrocinada pela ausência literal do senador e antagonista Fernando B. Coelho (PSB-PE) que traçou a pavimentação política em maior escala.
Ficou por aqui o prefeito Júlio Lossio(PMDB) que também optou pela “demanda dependente” que não bate panela inox também não faz passeata com marca “Daslu”. De política caudilhesca, Lossio roda seu enigmático sucessor. E parece não medir esforço em ser candidato de si mesmo em na olimpíada de 2020.
Adalberto soube atrair essa gente que é maioria e boa de voto. Pela resposta que a população cultiva em torno de seu modo de prática política, do conta- gota de Adalberto de ser.
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI