26 maio 2017

HU-Univasf já recebeu mais de 2.800 vítimas de acidentes automobilísticos em 2017

hospital universitário
HU-Univasf já recebeu mais de 2.800 vítimas de acidentes automobilísticos em 2017
Quando se trata de acidentes automobilísticos, os números são alarmantes. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é quarto país com maior número de mortes no trânsito na América, onde a cada 100 mil habitantes, 23,4 morrem em decorrência de acidentes. A população do Vale do São Francisco também tem sofrido com o que muitos profissionais da área da saúde já consideram como uma epidemia.
O Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf), única unidade pública de saúde da região que oferece atendimento em traumato-ortopedia, recebeu, no ano de 2016, 8.138 vítimas de acidentes automobilísticos, uma média de 678 pacientes por mês. Apenas durante a primeira quinzena de maio deste ano, 366 pessoas já foram atendidas.
A população jovem é a mais afetada. Cerca de 70% das vítimas possuem entre 10 e 39 anos e mais de 75% são homens. Os acidentes costumam estar relacionados a excesso de velocidade, ingestão de bebida alcoólica e condução sem habilitação, caracterizando assim, a imprudência dos motoristas como principal causa dos acidentes.
O psicólogo do HU-Univasf, Leonardo Majdalani, vem desenvolvendo um projeto de caráter educativo, junto aos pacientes e seus familiares, que busca estimular a reflexão sobre atitudes e comportamentos mais seguros no trânsito, a fim de conscientizá-los para que não se envolvam em novos acidentes.
Segundo o psicólogo, há vários registros de pessoas que deram entrada no hospital mais de uma vez por conta de acidentes. “Estamos diante de uma sociedade que não pensa na sua própria segurança. Parece que a população não enxerga o comportamento de risco como fator determinante na ocorrência dos acidentes. É como se fosse obra do acaso”, afirmou.
Leonardo chama a atenção para o perfil dos acidentados, a maioria são homens jovens. Ele acredita que isso possa estar relacionado a simbologias sociais de gênero e de status social. “Os homens se envolvem mais em comportamentos de risco. Muitos consideram como uma espécie de autoafirmação do gênero masculino. A posse de um veículo é vista como uma ascensão social, especialmente para os mais jovens”.
Campanha “Maio Amarelo”
O movimento “Maio Amarelo” é uma ação coordenada pelo Poder Público e pela sociedade civil, com o objetivo de colocar em pauta temas referentes à segurança no trânsito para sensibilizar e conscientizar a população sobre os altos índices de mortes e feridos no trânsito. O tema da campanha deste ano enfatiza a afirmação “Minha escolha faz a diferença”.
O HU-Univasf aderiu à campanha e desenvolveu uma série de vídeos que contam as histórias de vítimas de acidentes. Nos depoimentos, elas relatam sobre o processo de recuperação, as sequelas que adquiriram e as consequências nas suas vidas e de seus familiares.
Os vídeos podem ser acessados através do site e da página do hospital no Facebook: http://www.huunivasf.ebserh.gov.br https://www.facebook.com/huunivasf/
Blog Bruno Brito

Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI