14 junho 2019

Paulo Guedes diz que recuo de deputados pode abortar a nova Previdência

Após os parlamentares minimizarem o período de transição dos servidores do texto, além de retirarem os estados e municípios e o dispositivo que permitia a implementação da capitalização da reforma, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que os deputados podem “abortar a nova Previdência”. No Rio de Janeiro, ele criticou as mudanças em entrevista a jornalistas e afirmou que, por causa disso, o país terá que modificar novamente a legislação em cinco ou seis anos.
Para ele, a Câmara também sofreu pressões corporativas e o lobby dos servidores do Legislativo. “Eu acho que houve um recuo que pode abortar a nova Previdência. O recuo é que pelo menos pressões corporativas e de servidores do Legislativo forçaram o relator a abrir de R$ 30 bilhões”, disse o ministro.
Guedes ressaltou ainda que o funcionalismo público já é favorecido pela legislação atual e que deveria ter regras de transição mais duras. O relator da proposta na Comissão Especial da Câmara, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) apresentou nesta quinta-feira (13/6) o parecer com todas as alterações.
Para Guedes, algumas modificações já eram esperadas, mas ele considera que passou do ponto. “Eu esperava que cortassem o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e o Rural, daí ficava R$ 1 trilhão (de economia num período de 10 anos)”, afirmou. “Eu alertei várias vezes, nós conseguimos lançar a nova Previdência, que é o compromisso com as futuras gerações. Mais aí, na verdade, cortaram R$ 350 bilhões”, completou.
O ministro ressaltou em diversas ocasiões que poderia sair do cargo se a reforma não alcançasse R$ 1 trilhão — valor necessário para lançar a capitalização, segundo ele. Na interpretação dele, sem a quantia, o país não terá compromisso com as novas gerações. “Eu não vou criticar, eu estou esclarecendo e vou respeitar a decisão do Congresso. Agora, é importante que os deputados, que o relator, se aprovar a reforma dele, que são R$ 860 bilhões, abortaram a nova Previdência”, apontou.  (Correio Braziliense)
Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

CONNECT VIAGENS E TURISMO






Broomer






ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI











Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI