29 novembro 2016

Últimas noticias da tragédia aérea de Medelim

chapeco

Cruz Vermelha confirma morte do goleiro Danilo

O goleiro Danilo morreu no acidente aéreo na Colômbia, segundo a Cruz Vermelha. O jogador era um dos sobreviventes entre os 81 passageiros da aeronave. Leia Mais
Cruz Vermelha confirma morte do goleiro Danilo  - Divulgação/Site oficial da Chapecoense

‘Estou me preparando para o pior’, diz atleta da Chapecoense que não viajou

O goleiro Nivaldo é símbolo da ascensão da Chapecoense porque está no elenco desde 2006 e iniciou a escalada desde quando o time estava na Série D. Mas na manhã desta terça-feira ele está consternado com a queda do avião com os companheiros de equipe. “Estou me preparando para o pior. Não quero, não tô acreditando, mas tem que ser forte. Ele falou que estava em Chapecó na casa de Cadu Gaúcho, funcionário do clube. Nivaldo contou que foi acordado às 5 horas com o telefonema de um amigo preocupado perguntando se ele estava no voo. O atleta contou que os jogadores passaram a conversar pelo Whatsapp, mas não conseguiram mais informações além do que saiu na imprensa.
'Estou me preparando para o pior', diz atleta da Chapecoense que não viajou - Divulgação/Chapecoense

Mãe de Cleber Santana soube de acidente aéreo pela televisão

A mãe do jogador Cleber Santana soube do acidente com o avião da Chapecoense pela televisão está muito abalada e não quer falar com a imprensa. “Na hora que ela viu a notícia sobre o acidente na televisão, desligou o aparelho e não viu o complemento da noticia”, informa o NE10. Amigos e familiares começam a chegar na casa da mãe do jogador Cleber Santana, no bairro de Ouro Preto, em Olinda, Grande Recife. A esposa do jogador mora em Chapecó, Santa Catarina, com os filhos do casal, e ainda não há informações sobre o estado dela.
Mãe de Cleber Santana soube de acidente aéreo pela televisão - MÁRCIO CUNHA/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Anac vetou voo fretado com base no Código da Aeronáutica

Em nota, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) disse que vetou o voo fretado que levaria o time da Chapecoense direto do Brasil para a Colômbia “com base no Código Brasileiro de Aeronáutica (CBAer) e na Convenção de Chicago, que trata dos acordos de serviços aéreos entre os países. O acordo com a Bolívia, país originário da companhia aérea Lamia, não prevê operações como a solicitada”. Segundo a Anac, só é possível fretar um voo se o avião pertence a uma companhia aérea do pais de origem ou de destino, o que não era o caso já que a aeronave era de uma empresa boliviana. Com a impossibilidade de fretar um avião, o elenco catarinense embarcou no aeroporto de Guarulhos nesta segunda-feira, em um voo comercial. A decolagem ocorreu às 15h15, com chegada à meia-noite (horário de Brasília). O avião fretado da Chapecoense saiu, então, de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, rumo a Medellín na noite desta segunda-feira. “Complementando a negativa do pedido, a Anac informou ao solicitante do voo que o transporte poderia ser realizado por empresa aérea brasileira e/ou colombiana, conforme a escolha do contratante do serviço, nos termos dos acordos internacionais em vigor”, diz a nota. “A ANAC se solidariza com os familiares das vítimas do acidente ocorrido nesta madrugada, 29/11, com o time da Chapecoense, nas proximidades de Medellín, na Colômbia.”

Aeronave fez seu primeiro voo em novembro de 1999

O avião que caiu com a delegação da Chapecoense enquanto viajava para Medellín, Colômbia, local do primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana, era um BAe 146 (RJ-85) da empresa venezuelana Lamia (Línea Aérea Mérida Internacional de Aviación). A Lamia é uma empresa com sede na Venezuela e que possui operações na Bolívia, onde foi registrado o avião envolvido no acidente. A aeronave, matricula CP-2933, realizou o primeiro voo em março de 1999, sendo entregue no mesmo mês para a norte-americana Northwest (Mesaba), onde voou até meados de 2006. No ano seguinte, foi repassado a CityJet, e vendido a Lamia da Venezuela em 2013. Em fevereiro de 2014, a aeronave foi transferida para a Lamia boliviana, onde operava desde então. Leia Mais
Aeronave fez seu primeiro voo em novembro de 1999 - Divulgação

Clubes paranaenses prestam solidariedade à Chapecoense

Os principais clubes do Paraná se manifestaram nas redes sociais lamentando o acidente com o avião da delegação da Chapecoense. O Atlético Paranaense prestou solidariedade à população de Chapecó, ao próprio time catarinense aos familiares dos que estavam no voo e desejou força a todos neste momento difícil. Pelo Twitter, o Coritiba prestou solidariedade à equipe da Chapecoense e disse “estamos com vocês, força Chape”.
 
09:17

Temer decreta luto de três dias em função da tragédia

O presidnete da República, Michel Temer, decreta luto de três dias em função da tragédia. Mais cedo, Temer divulgou uma nota oficial expressando solidariedade aos familiares das vítimas do acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense à Colômbia e avisou já que acionou o Itamaraty e a Aeronáutica para acompanhar o caso.
 
09:13

Quatro jogadores da Chapecoense são resgatados com vida de acidente aéreo

Três jogadores da Chapecoense ficaram feridos e estão entre os seis sobreviventes da queda do avião que levava o time a Medellín: o lateral esquerdo Alan Ruschel, o zagueiro Neto e os goleiros Danilo e Follmann. As informações são de hospitais da região e de familiares dos jogadores, como a irmã de Alan. O jornalista Rafael Henzel também foi resgatado com vida. A outra sobrevivente é a comissária de bordo Ximena Suarez. O zagueiro Neto foi encontrado vivo depois do amanhecer.
Quatro jogadores da Chapecoense são resgatados com vida de acidente aéreo  - Guillermo Ossa/Reuters

Em memória a profissionais da imprensa mortos, ACI divulga nota

A ACI (Associação Catarinense de Imprensa) divulgou uma nota lamentando o acidente aéreo na Colômbia. Leia a íntegra do comunicado: “Em face da terrível tragédia com a delegação da Associação Chapecoense de Futebol ocorrida na Colômbia, vitimando jogadores, técnicos, dirigentes e jornalistas a Associação Catarinense de Imprensa (ACI) manifesta seu profundo pesar com a imensa e irreparável perda que abala a sociedade catarinense e as famílias enlutadas. O clube de Chapecó notabilizou-se no Brasil pela determinação com que galgou posições no cenário esportivo nacional, chegando, com muito mérito, à elite do futebol brasileiro. Essa jornada foi construída pela dedicação de dirigentes, jogadores, apoiadores e patrocinadores. Parcela essencial desse retumbante sucesso deve-se aos  profissionais de imprensa que, com fidelidade jornalística, registraram para o mundo e para a História a edificante trajetória  da Associação Chapecoense de Futebol. Nesse momento de dor e luto, a Associação Catarinense de Imprensa – em nome de todos os profissionais da mídia barriga-verde – quer homenagear a memória dos profissionais do Rádio, da Televisão, dos jornais, das agências de notícias e da assessoria de comunicação que pereceram no cumprimento do sagrado dever de informar a sociedade brasileira, ao tempo em que se solidariza com todos os seus familiares”.

Zagueiro Neto é o sexto sobrevivente, diz mídia local

A imprensa colombiana divulga que o zagueiro Neto seria o sexto sobrevivente do acidente aéreo na Colômbia. Ele está sendo levado a um centro médico local, diz a mídia local.
Zagueiro Neto é o sexto sobrevivente, diz mídia local - Divulgação/Site oficial da Chapecoense

Temer aciona Itamaraty e Aeronáutica e decreta luto de 3 dias por acidente

O presidente da República, Michel Temer, divulgou uma nota oficial na manhã desta terça-feira (29) expressando solidariedade aos familiares das vítimas do acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense à Colômbia e avisou já que acionou o Itamaraty e a Aeronáutica para acompanhar o caso. Ele ainda decretou luto oficial de três dias. Segundo autoridades colombianas, 76 pessoas morreram no acidente aéreo na cidade de La Unión, próximo a Medellín. Entre os cinco sobreviventes estão três jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel e os goleiros Danilo e Follmann. As buscas já foram encerradas e ainda não há confirmação oficial do nome das vítimas.
Temer aciona Itamaraty e Aeronáutica e decreta luto de 3 dias por acidente - Beto Barata/Presidência

Atletas e clubes de todo o mundo lamentam acidente com avião da Chapecoense

Assim que a notícia da queda do avião da Chapecoense, que seguia rumo a Medellín, local da primeira partida da final da Copa Sul-Americana abalou todo o mundo e diversos clubes e jogadores do Brasil e até mesmo de fora manifestaram apoio ao clube catarinense e a solidariedade por todos que estavam a bordo da aeronave. Depois da confirmação das mortes, a Chapecoense mudou sua imagem no perfil do Facebook para o símbolo em preto e branco, em sinal de luto. Através das redes sociais, diversos clubes, entre eles, o Arsenal, Chelsea,  Benfica, Sevilla, Barcelona e outros jogadores de futebol brasileiros e estrangeiros mandaram mensagens de apoio ao clube catarinense. L
Atletas e clubes de todo o mundo lamentam acidente com avião da Chapecoense - Reprodução/Instagram
Blog Bruno Brito
Compartilhar:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PARCERIA
















Tecnologia do Blogger.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

MESTRE SERVIÇOS






PARCEIRO






Cachoeira do Roberto 200 Anos

Cachoeira do Roberto 200 Anos

Instagram


Pesquise







Mais Acessadas

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI